Nos nossos processos verificamos que muitas empresas consideram apenas contratar o profissional que corresponda na plenitude aos requisitos da função, com especial enfoque em ter uma carreira by the book ou uma experiência anterior idêntica ao que se procura.

Começam a surgir empresas menos conservadoras, que valorizam profissionais dispostos a sair da sua zona de conforto e capazes de desenvolver novos skills, ou que apresentem competências transferíveis. Por exemplo, no setor farmacêutico, tendo em conta as novas exigências do mercado, começam a  ser valorizados skills transferíveis de setores como o grande consumo na vertente da negociação.

Mas verifica-se um acentuado gap na atitude das empresas face a esta questão, consoante as economias onde operam. Chefias de mercados como os EUA ou o Reino Unido tendem a ter uma atitude de recrutamento muito mais out of the box do que as empresas da Europa do Sul, onde, por exemplo, é quase impossível para um licenciado em humanidades trabalhar em banca de investimento.

Contudo, dentro dos limites razoáveis, contratar profissionais com formação académica e/ou experiência noutras áreas pode ser uma aposta corajosa e muito vantajosa para as empresas. Os candidatos que optam pela via da conversão profissional podem trazer novas ideias e processos, adaptando-os à realidade da empresa e conferindo-lhe uma vantagem estratégica sobre os seus concorrentes mais conservadores.

Por seu lado, os profissionais interessados em trabalhar num novo setor devem desenvolver competências transferíveis e fazer uma reciclagem de conhecimentos, para que se possam adaptar  às necessidades do setor e acarretar valor acrescentado para a empresa. Soft skills como trabalho em equipa, capacidade de comunicação, organização, e pensamento analítico são valorizados em qualquer área de atividade. Frequentar cursos técnicos sobre o novo setor, estudar regulamentações ou aprender idiomas valorizados na área é também uma mais-valia para estes profissionais.

Seja da perspetiva dos empregadores ou dos profissionais, o ponto fundamental a reter é que o mercado de trabalho está a evoluir para novos paradigmas mais fluídos e flexíveis, exigindo uma rápida capacidade de adaptação e pensamento criativo e inovador.

Pretende contratar? Contacte-nos

Pretende recrutar?

Contacte-nos

Estudos Salariais

Apresentamos uma análise salarial de diversas funções nos diferentes setores de atividade.

Saiba mais
Mantenha-se atualizado
Para que possamos ajudá-lo a construir uma carreira sólida, sugerimos que receba uma atualização semanal gratuita do novo conteúdo no seu e-mail.