No Dia Internacional da Mulher de 2021, o tema é "Choose to Challenge" . Por que motivo é o tema deste ano tão importante? Porque dos grandes desafios nascem grandes mudanças.

E esta ideia de mudança é muito significativa para todas as pessoas atualmente, graças aos enormes desafios que a pandemia causou relativamente à forma e ao local onde trabalhamos, e à própria ideia de trabalho para muitas pessoas.

Este ano, no Dia Internacional da Mulher, voltámos a olhar para os nossos inquéritos de 2020 e compilámos os resultados para as profissionais, e, justamente, os resultados contribuem para uma leitura muito interessante. Durante o ano de 2020, perguntámos a mais de 8700 mulheres, que se candidataram a uma função através de uma das nossas marcas, como se sentiam em relação aos empregos, às competências e ao trabalho remoto – quase o universo inteiro do emprego e da procura de emprego.

Do desafio nasce a mudança – e 2020 contou com ambos os aspetos

É possível afirmar que o ano de 2020 foi um desafio para todos. Testou a resiliência, as expectativas de carreira e a gestão do stress do mundo inteiro. Apesar dos desafios que as profissionais enfrentaram, podemos afirmar que estavam a tomar em mãos a sua carreira e a tentar mudá-la para melhor.

Durante o ano de 2020, 49% das candidatas a emprego aprenderam novas competências relacionadas com as suas funções e, apoiando a ideia de que as mulheres estão a assumir o controlo das suas carreiras, 56% começaram a candidatar-se a funções fora do seu setor e/ou função atual(ais). E, sobretudo, 65% das candidatas fizeram-no para melhorar as suas perspetivas de emprego.

Estes três números salientam que as mulheres sabem que precisam de assumir o controlo da sua situação, uma vez que muitas empresas oferecem formação e progressão de carreira, mas aparentemente insuficiente para as atuais profissionais, já que os números mostram que estas estão à procura de mais.

As mulheres também têm esperança de que o mundo se depare com alguns resultados positivos das dificuldades enfrentadas no ano passado, com 57% a pensarem que a pandemia irá suscitar efeitos positivos de um modo geral.

66% também acreditam firmemente que as discussões globais sobre "trabalhadores fundamentais" e "empregos essenciais" irão suscitar um maior respeito por determinadas funções que são, frequentemente, exercidas por mulheres, tais como as áreas de cuidados de saúde como a enfermagem, o ensino e a atividade de retalho.

Como irá a sua empresa garantir que as mulheres na sua organização estão a liderar esta mudança positiva?

De que forma é que as profissionais enfrentaram o ano de 2020?

Durante o ano de 2020, a Michael Page realizou um inquérito a pouco mais de 8700 profissionais europeias, que se candidataram a vagas abertas nos nossos sites, sobre tópicos relacionados com o trabalho durante a pandemia. Perguntámos a estas candidatas o que pensavam sobre o trabalho flexível, sobre a sua motivação ao trabalhar a partir de casa, e as suas considerações relativamente à segurança no emprego.

40% das nossas profissionais inquiridas estavam convictas de que teriam segurança no emprego durante, pelo menos, os próximos 12 meses. Em termos de trabalho flexível, 51% das nossas candidatas a emprego afirmaram que este aumentou a sua produtividade enquanto estavam a trabalhar a partir de casa, o que é um bom aval para o trabalho flexível enquanto política para as empresas.

Apoiando este número, 67% gostariam de poder trabalhar mais remotamente no futuro, quando tiver regressado uma sensação de normalidade.

No entanto, 20% das nossas inquiridas explicaram que a sua motivação também diminuiu ao trabalhar a partir de casa. A Michael Page tem uma questão para todos os empregadores que lerem este artigo: sabem como se sentem as suas colaboradoras atualmente?

Optar pelo desafio e pela mudança

Tal como explica a equipa do Dia Internacional da Mulher neste ano: "Um mundo desafiado é um mundo em alerta. Individualmente, todos somos responsáveis pelos nossos próprios pensamentos e ações – todo o dia, todos os dias.

Podemos optar por desafiar e chamar a atenção para os preconceitos e a desigualdade de género. Podemos optar por procurar e comemorar os feitos alcançados pelas mulheres. Coletivamente, todos podemos ajudar a criar um mundo inclusivo. Do desafio nasce a mudança, por isso, vamos todos #ChooseToChallenge (Optar pelo desafio). 

Todas as pessoas na Michael Page acreditam nestas palavras. Se pretender falar connosco sobre diversidade de género na sua organização, sobre como contratar com vista à diversidade de género ou para perceber como estamos a mudar a nossa empresa para o ajudar a mudar a sua, entre em contacto clicando aqui.

Se é um candidato, por favor envie-nos o seu CV, clicando aqui. Os CVs submetidos através deste formulário não serão considerados.

Confie-nos o seu recrutamento

Mantenha-se atualizado
Para que possamos ajudá-lo a construir uma carreira sólida, sugerimos que receba uma atualização semanal gratuita do novo conteúdo no seu e-mail.