Ter um mentor pode ser uma poderosa ferramenta para qualquer profissional. Quer esteja no início da sua carreira ou já tenha alguns anos de experiência, ter alguém que o possa guiar e fornecer-lhe conselhos irá ajudá-lo e ao mesmo tempo desafiá-lo, dar-lhe uma direção e moldar a sua maneira de pensar.

No entanto, saber o valor de ter um mentor é uma coisa, mas qual é na realidade a grande vantagem que este lhe oferece?

1. Agende reuniões regulares

De forma a obter o que deseja do seu mentor, marque reuniões regulares. Não estamos necessariamente a falar de uma hora inteira; as reuniões podem ser informais. Mais importante que isso é estar preparado para o encontro em si. Defina alguns objetivos que queira para si mesmo, seja claro ao transmitir os seus objetivos e metas, faça um brainstorm (algumas ideias poderão ser brilhantes, outras não tanto) e discuta a direção que pretende para o seu percurso. Depressa este evento semanal (ou mensal, alguns mentores podem ser bastante ocupados) terá menos o teor de reunião, sendo cada vez mais um momento para colocar a “conversa em dia” de forma a ver o seu progresso e para que o seu mentor possa ajudá-lo a progredir ainda mais.

2. Saiba o que o seu mentor faz e aprenda com ele

Claro que não estamos a falar dos detalhes específicos da agenda do seu mentor ou da sua to do list, mas sim de uma ideia geral do que ele faz, no que está a trabalhar/projetos, de modo a que possa aprender a trabalhar com ele. Se o seu mentor está a criar uma estratégia ou a fazer o draft de uma apresentação, pergunte se há algo com que possa ajudar. Quer seja uma pequena pesquisa ou a sugestão de um novo ângulo de abordagem, a vossa relação passará a ser bilateral.

3. Mantenha uma relação aberta

Ter um mentor pode, definitivamente ajudá-lo em áreas nas quais não se sinta à vontade. Tenha em mente que nem todos os mentores o possam ajudar da forma que necessita. E nenhum mentor sabe tudo, pelo que não deverá esperar uma resposta para todas as suas perguntas. Pesquise pessoas relevantes que possam ajudá-lo com determinado assunto; às vezes ter mais do que um mentor acaba por ser uma mais-valia a longo-prazo. Lembre-se, ao gerir as suas expectativas evitará futuras frustrações.

4. Seja tão bom como o seu mentor, mas não idêntico

O seu mentor está ao seu lado para o ajudar a moldar de forma produtiva o seu progresso profissional. Interiorize os bons hábitos de trabalho do seu mentor, não esquecendo que também ele pode ter maus hábitos. Tente ser tão bom quanto ele mas não igual; o mundo empresarial não anda à procura de cópias. Traga novas ideias e perspectivas diferentes.

5. Saiba qual é o momento ideal para terminar a parceria

Manual do mentor: nutrir. Mas lembre-se que não é para sempre. Eventualmente, chegará a altura em que terá de aprender a seguir o seu caminho sozinho, o momento em que não terá mais a aprender com o seu atual mentor. É normal. Ele estará sempre disponível para si, no entanto chegará um momento em que o mentorado se torna mentor.