À medida que as TI se estão a tornar uma parte essencial da empresa, a sua equipa de TI precisa de ter mais do que apenas as competências técnicas certas. Até os profissionais de TI mais talentosos já não podem depender exclusivamente das suas competências técnicas. As competências comportamentais são igualmente importantes. Estes precisam de ser capazes de colaborar com as pessoas que possam ter menos competências técnicas e precisem de mais explicações.

1. Cooperação entre equipas

Tal como a COVID-19 provou, muitas tecnologias modernas facilitaram mais do que nunca a comunicação e a colaboração. No entanto, é importante que as pessoas que desenvolvem estes tipos de ferramentas não se esquecerem dos princípios fundamentais da comunicação eficaz. A colaboração sustentável é um fator essencial para a gestão eficaz das partes interessadas. Com a tecnologia a constituir uma componente essencial para a maioria das organizações e profissionais, o requisito de comunicar numa vasta gama de funções empresariais, de persuadir e explicar soluções técnicas é fundamental. Na situação atual, deter um quociente emocional – um método de medir a inteligência emocional de alguém através de testes – é cada vez mais importante.

2. Competências de gestão de pessoas

Com as organizações tecnológicas a englobarem muitas vezes indivíduos com pontos fortes em diferentes áreas, as sólidas competências de gestão de pessoas permanecem um elemento indispensável e são necessárias para o bom funcionamento de uma abordagem eficiente e inclusiva no que toca à estratégia tecnológica. A capacidade de aplicar o estilo de liderança correto a uma força de trabalho diversificada e colaborante para ajudar a fortalecer os colaboradores, orientar a produtividade e promover o crescimento dentro das organizações constitui uma competência procurada. Esta afirmação é particularmente verdadeira no caso de ambientes de trabalho dinâmicos, em que os gestores devem implementar uma série de métodos de comunicação para ficar no topo do progresso.

3. Liderança comercial

Idealmente os líderes de TI precisam dos quatro C: ser curioso, ser competitivo, receber coaching1 e ser calmo. Embora, em última instância, lhes seja solicitado que incorporem as suas competências de liderança num modelo operacional centrado no produto. Os desafios e as habituais pressões financeiras enfrentados traduzem-se na expectativa de que tenham em conta possíveis vias de investimento sem comprometer o retorno da empresa. As decisões deste tipo requerem uma elevada apreciação e orientar a comercialização destas oportunidades empresariais no mundo digital tornou-se uma competência muito procurada e necessária.

4. Mentalidade ágil

Desde as suas origens em desenvolvimento de software em 2001, o Ágil tem proliferado muito mais no mundo empresarial mais amplo. Desde então, as organizações e as equipas testaram, adotaram, interpretaram e incorporaram a filosofia e as formas de trabalho em várias medidas. Passados quase 20 anos, os 12 princípios de trabalho ágil permanecem importantes para as organizações em todo o mundo. Consequentemente, a maioria dos empregadores está à procura de profissionais com uma mentalidade ágil para que consigam adaptar-se e prosperar no ambiente cada vez mais acelerado.

Summary

Quais são as competências sociais mais procuradas nas TI? Descubra com a Michael Page.

Mantenha-se atualizado
Para que possamos ajudá-lo a construir uma carreira sólida, sugerimos que receba uma atualização semanal gratuita do novo conteúdo no seu e-mail.