O e-learning  é uma alternativa cada vez mais sólida à aprendizagem tradicional. Este permite complementar, embora não substituir, a oferta de formação presencial da empresa, dando resposta à crescente procura de planos de formação contínua por parte das novas gerações de colaboradores.

A implementação do trabalho remoto nas empresas é uma tendência que está a contribuir para a consolidação do e-learning. Para analisar a sua evolução e benefícios falámos com Lucas Varela, Senior Manager Talent Development no PageGroup.

Quais as vantagens e desvantagens da formação à distância em comparação com a presencial?

Em primeiro lugar, é importante abordar a diferença entre a formação à distância tradicional e o e-learningonde a incorporação da tecnologia introduz alterações importantes. No electronic learning , onde a aprendizagem é feita online, o formando está no centro da experiência formativa. Este conta com muito mais flexibilidade e autonomia na sua aprendizagem e capacidade de interação com os conteúdos. Relativamente à formação tradicional à distância, o modelo de e-learning elimina os obstáculos geográficos, custos de transporte e alojamento e dá ao aluno uma disponibilidade horária total para organizar a sua formação; sendo o mesmo que decide o tema, o método, onde e quando realiza a formação.  Permite ainda que a empresa inclua muito mais alunos em cada projeto formativo, maior adaptabilidade ao horário e necessidades de trabalho, redução de custos indiretos e da logística relacionada, assim como uma mais fácil avaliação e acompanhamento da evolução do formando.   

No entanto, é importante destacar que a vantagem do e-learning como learning solution é tornar qualquer programa de formação mais eficaz, através da junção de várias. metodologias  (blended learning).

Em relação às desvantagens, observamos que são cada vez mais mitigadas com os avanços tecnológicos. A possível solidão ou falta de interação com o professor e outros alunos serão colmatadas com as ferramentas que a tecnologia nos proporciona: chats, fóruns, tutorias virtuais, videoconferências, trabalhos de grupo, gamificação, etc. A oferta de uma maior autonomia requer igualmente uma maior autodisciplina por parte do formando. A falta de conhecimento tecnológico pode ser também um obstáculo à formação online. Para o formador e para as empresas, existe uma maior complexidade no controlo da motivação e participação dos alunos,  sendo essencial manter o dinamismo e a interação da formação. Por último, é importante vigiar a qualidade e atualização dos conteúdos e trabalhar constantemente na interatividade e colaboração dentro da plataforma formativa. Esta não pode ser apenas um arquivo de conteúdos.

Qual é o grau de implementação do e-learning nas empresas portuguesas? Quais as suas previsões futuras?  

O e-learning já tem alguns anos de implementação nas organizações portuguesas. As empresas e departamentos de formação contam com uma grande quantidade de fornecedores de alto nível para ajudar na implementação dos seu programsa de e-learning, seja desenvolvendo plataformas internas ou recorrendo a ferramentas externas. Logicamente, como já comentei,  existe sempre uma certa resistência à mudança, algum receio face às tecnologias ou a falsa sensação de perda de controlo sobre a formação, por parte do colaborador. 

Num contexto de luta pelo talento, a oferta formativa é um dos fatores mais importantes na hora de eleger um potencial empregador para muitos profissionais de topo. Desta forma, a formação é importante para a atração, desenvolvimento e retenção dos melhores profissionais. O e-learning vem completar a oferta formativa tradicional das empresa, sendo o blended learning - a fusão entre o e-learning e a formação presencial -  o que permite desenvolver um programa formativo 360º. As novas gerações valorizam a formação, exigindo cada vez mais tecnologia, autonomia e capacidade de decisão sobre o próprio desenvolvimento e aprendizagem.

Relativamente ao futuro, sem dúvida que acredito que as empresas irao continuar a desenvolver os seus modelos de formação, tirando partido das vantagens do e-learning e melhorando conteúdos e ferramentas colaborativas dentro das plataformas de formação online. A tecnologia e as vantagens do e-learning vão permitir o foco do colaborador como piloto e impulsionador do seu próprio desenvolvimento. Damos-lhe as ferramentas e ele gere-as!

A situação de teletrabalho que a Covid-19 impôs à esmagadora maioria das empresas irá certamente acelerar as mudanças, a adoção de novas ferramentas e a comprovação de que esta é uma excelente alternativa para profissionais e empresas.

Como valorizam os colaboradores este tipo de formação?

Como comentei anteriormente, é importante que  o colaborador se torne o centro da sua formação e desenvolvimento. Sendo muito importante a gestão do tempo e a priorização de tarefas, o que o aluno mais valoriza é a autonomia e a flexibilidade  que o e-learning permite: pode aprender ao seu ritmo e em função das suas necessidades.  

É importante destacar também a maior interação com os conteúdos, assim como o seu maior dinamismo através de vídeos ou da gamificação. Não será tão frequente realizar uma formação que não lhe é útil e que lhe impede de ter tempo para os seus verdadeiros interesses e objetivos. Pode aprender quando, onde e  como necessita.  

Como contemplam no PageGroup a aprendizagem à distância dentro do vosso programa de formação?

Após a utilização do e-learning para formações sobre Prevenção de Riscos Laborais ou determinados tutoriais sobre ferramentas técnicas, decidimos lançar há três anos no PageGroup uma nova plataforma de e-learning chamada Boost!.  Trata-se de uma ferramenta muito importante na qual investimos muito trabalho e os conteúdos são criados pelos nossos colaboradores especializados nas diferentes temáticas, em parceria com os melhores especialistas externos.

A plataforma permite-nos a nivelação de conteúdos que acompanha cada novo colaborador ao longo do seu onboarding e crescimento na empresa. É bastante intuitivo e uma ferramenta completa que permite que os managers acompanhem a formação das suas equipas. São constantemente adicionadas múltiplas opções que tornam o trabalho do Talent Development mais simples e com um maior impacto, melhorando a experiência do aluno e a sua qualidade. 

Combinamos esta plataforma de e-learning com a formação presencial e virtual, para que possa alcançar todos os colaboradores e localizações sem qua hajam custos de viagem e alojamento. Esta preparação prévia permitiu-nos alterar rapidamente o nosso modelo de formação para um modelo completamente online, perante a atual situação da Covid-19.

Concluindo, o percurso para a evolução do nosso plano formativo sustenta-se em duas bases: o blended learning através da tecnologia e a autonomia e ownership de cada colaborador do seu desenvolvimento.

Lucas Varela - Senior Manager Talent Development no PageGroup

Para consultar mais dos nossos conselhos, clique aqui

Se é um candidato, por favor envie-nos o seu CV, clicando aqui. Os CVs submetidos através deste formulário não serão considerados.

Confie-nos o seu recrutamento

Mantenha-se atualizado
Para que possamos ajudá-lo a construir uma carreira sólida, sugerimos que receba uma atualização semanal gratuita do novo conteúdo no seu e-mail.