2021 começou com uma luz ao fundo do túnel sob a forma de vacina, mas rapidamente apresentou desafios semelhantes a 2020. Neste contexto, as estratégias de recuperação que já estávamos a sentir viram-se ameaçadas com um novo confinamento.

Não obstante, a capacidade de adaptação do nosso tecido empresarial demonstrou que aprendeu a gerir o negócio de uma forma mais digital, sempre que os sectores e as regras impostas o permitiram.

Esta adaptação está a ser feita de duas formas: através da reconversão dos profissionais existentes nas empresas e da adquisição de novo talento mais adequado aos desafios do mercado atual. É por isso que é crucial abordar as necessidades da empresa perante a nova realidade. Antes da pandemia, a contratação baseava-se no lançamento de novos projetos, fusões, aquisições e outras prioridades. Agora, gerir a empresa enquanto planeia a recuperação é essencial e a estratégia de contratação necessita de evoluir, focando-se no negócio, mantendo um bom canal de comunicação com os stakeholders e compreendendo a forma como o talento lida com os novos desafios.

Devemos também fazer uma boa gestão das necessidades dos vários stakeholders, que naturalmente têm ideias e prioridades opostas. Nunca conseguiremos responder a todas as necessidades, pelo que deve dar prioridade às que são mais importantes no momento. Alinhemo-nos com os stakeholders que cumprem dois critérios: influência e relevância, pois as suas decisões vão ter o maior impacto num menor período de tempo. Sugiro ainda que recorramos à análise de dados para a gestão de recursos humanos. Podemos retirar conclusões como: comportamento, taxa de rotatividade, potencial absentismo, competências… que permitem compreender de que talento precisamos.

É também importante analisar a concorrência. A pandemia mostrou que nada é constante. A incerteza acompanha todos os sectores, pelo que deve estar informado sobre o que se passa fora da empresa para estar preparado para as mudanças. O que está a concorrência a fazer relativamente ao recrutamento? Tem best practices que pode adaptar?

As equipas mais preparadas serão aquelas que acompanhem o que se passa no mercado, em vez de trabalhar de forma isolada. Devem manter-se atualizadas e pensar antecipadamente, de forma a encontrar soluções adequadas. Ao conseguir fazê-lo, irão consolidar a tão desejada recuperação.

Pretende recrutar? Contacte-nos.

Publicado a 08/02/2021

Se é um candidato, por favor envie-nos o seu CV, clicando aqui. Os CVs submetidos através deste formulário não serão considerados.

Confie-nos o seu recrutamento

Mantenha-se atualizado
Para que possamos ajudá-lo a construir uma carreira sólida, sugerimos que receba uma atualização semanal gratuita do novo conteúdo no seu e-mail.