O ano corrente foi, indubitavelmente, um ano crucial para a consolidação do Retalho como área estratégica no panorama nacional, tendo-se assistido a uma contínua adaptação de práticas que visam a profissionalização de um sector que foi, durante vários anos, negligenciado e visto como transitório.
Assistimos assim a um aumento do nível de exigência dos recrutamentos, um refinar dos requisitos exigidos, a integração de candidatos  com habilitações literárias superiores e uma preocupação cada vez maior na hora de reter talento num mercado tão dinâmico.
Desta forma podemos perspetivar que no próximo ano de 2020 as tendências de recrutamento continuarão a basear-se na profissionalização do setor mas não só. Com base naquilo que foi o desenvolvimento de processos de recrutamento em retalho ao longos dos anos podemos assumir que em 2020 continuará a existir:

Exigência de perfis 

Ao longo dos anos temos assistido a um considerável aumento da exigência de perfis na área de retalho. Desta forma, as empresas do setor cada vez mais procuram candidatos que consigam reunir competências técnicas e transversais de forma a conseguirem desenvolver o negócio da melhor forma. Assim, a vertente analítica, a gestão de produto e de stocks tornam-se competências obrigatórios para um perfil de retalho.

Valorização das soft skills

Apesar das competências técnicas (ex: analíticas) serem um grande fator de diferenciação entre candidatos, a verdade é que as empresas cada vez mais valorizam o perfil pessoal dos candidatos na hora de integrar a sua empresa. A capacidade de trabalhar em equipa e a comunicação interpessoal são alguns dos pontos mais valorizados pelos empregadores.

Preferência pelo atendimento personalizado

Com o crescente avanço da era digital, a experiência da compra torna-se a principal preocupação das empresas de retalho. Neste sentido, quando se pensa em novos colaboradores, assistimos a uma valorização cada vez maior de perfis orientados para o cliente e com uma grande capacidade de comunicação. Só melhorando a experiência de compra é que as empresas se podem diferenciar umas das outras num mercado cada vez mais competitivo.

Perfis na área digital e na área de produto

No seguimento do ponto anterior, assistimos a uma contínua procura de perfis estratégicos na área de e-commerce e marketing digital com o grande objetivo de potenciar a visibilidade das marcas no contexto online. Paralelamente poderemos assistir a uma grande preocupação por parte das empresas em desenvolver os colaboradores atuais ao nível de competências digitais com implementação de formações adequadas. Num mercado cada vez mais exigente do ponto de vista do produto, torna-se premente investir no desenvolvimento de novos produtos. Desta forma, poderemos assistir a uma crescente procura de perfis criativos e de gestão de produto sempre com uma grande vertente criativa.

Preocupação em reter o talento

Numa altura em que a palavra “retenção” tem ganho uma grande importância na cultura das empresas, no retalho não é exceção. As empresas estão cada vez mais conscientes dessa necessidade e, por isso nota-se que há um esforço em dar melhores condições laborais/profissionais aos seus colaboradores.
Apesar do valor salarial ser um fator relevante, podemos também destacar a flexibilidade horária, a progressão de carreira, as condições salariais, o ambiente da empresa, a formação interna… como alguns dos fatores mais valorizados pelos colaboradores que contribuem para um maior envolvimento na estrutura da empresa.
Se pretende consultar os nossos conselhos e estudos, clique aqui
Se é um candidato, por favor envie-nos o seu CV, clicando aqui. Os CVs submetidos através deste formulário não serão considerados.

Confie-nos o seu recrutamento

Mantenha-se atualizado
Para que possamos ajudá-lo a construir uma carreira sólida, sugerimos que receba uma atualização semanal gratuita do novo conteúdo no seu e-mail.