You are here

O que podemos aprender com mulheres em cargos de liderança?

 
Não é compreensível que, atualmente, muitas empresas de várias países ainda precisem de eleger a sua primeira CEO feminina. Isto porque as profissionais do género feminino apresentam, por norma, todas as características e qualidades que se consideram importantes para chegar a CEO.
 
Há alguns anos, a empresa de Publicidade Britânica WP pediu a 32.000 pessoas, de 13 países, que classificassem 125 características associadas à liderança, dividindo-as entre tipicamente masculinas, femininas ou neutras. Verificou-se que as mulheres dominaram o top 10, tendo sido avaliadas as seguintes características/qualidades: sensatez, flexibilidade, planeamento para o futuro, perseverança, cooperação e lealdade.
 
Talvez tenha chegado o momento de atribuir um maior valor aos conselhos dados pelas CEOs femininas. Estes são alguns exemplos inspiradores de mulheres com poder.
 

1. O futuro depende do que se faz hoje

 
Durante a crise de 2008, muitos bancos na Islândia abriram falência. O único que conseguiu não entrar em colapso tinha no seu comando uma mulher. Será uma coincidência? Três dos principais bancos do país faliram, deixando o país com dívidas que ultrapassavam mais de 10 vezes o seu PIB. E porque motivo? Porque os CEO destes bancos estavam dispostos a assumir enormes riscos, sem pensar nas consequências que poderiam ter impacto no futuro.
 
Por outro lado, Halla Tómasdóttir, CEO feminina do banco Audor, optou por uma estratégia mais sustentável, pensando não apenas na atualidade mas também no futuro e procurando o risco controlado, em vez de apostar em investimentos de puro risco. Pelo que se verifica, a estratégia foi bastante acertada.
 

2. Juntos somos mais fortes

 
Como Diretora de Operações do Facebook, Sheryl Sandberg sabe que o seu maior recurso são os seus colaboradores. E quanto mais se desenvolver os seus pontos fortes, melhores as equipas se tornarão.
 
E deixa um conselho aos CEO que apostam apenas em pessoas que simplesmente fazem o que lhes é dito, em vez de procurar a colaboração para a obtenção de melhores resultados:
 
“No Facebook, tentamos fazer com que o trabalho se ajuste às pessoas e não que sejam as pessoas a ajustar-se ao trabalho”. Existe um foco na forma como se utilizam os pontos fortes dos profissionais e dedicamos o nosso tempo a encontrar novas formas para que essas qualidades possam ser usadas diariamente.”
 

3. A paciência é uma virtude

 
Oprah Winfrey ficou em segundo lugar no ranking das mulheres mais ricas, realizado pela Forbes. Mas esta é apenas uma das muitas listas em que ocupa o primeiro lugar.
 
Oprah está convencida de que não ocupa esta posição apenas devido ao seu talento, mas também por ter uma infinita persistência e perseverança, aconselhando: “Faça a única coisa que pensa que não pode fazer e, caso falhe, tente novamente”. “Faça melhor da segunda vez e lembre-se que as pessoas que nunca caem são aquelas que nunca tentam”.
 

4. Seja leal a si mesmo

 
A lealdade para com os colegas, amigos e família é importante, mas é também fundamental permanecer leal a si mesmo. É muito fácil abandonar as suas próprias crenças, quando existe a necessidade de tomar uma decisão sob pressão.
 
Anne Sweeney, Co-Presidente da Disney Media Networks e Presidente da Disney-ABC Television Group, relembra que deve: “Definir o sucesso nos seus próprios termos, alcançá-lo através das suas próprias regras e construir uma vida que lhe traga orgulho!”
 
Procura uma nova oportunidade de carreira? Verifique as nossas últimas ofertas de emprego aqui.